terça-feira, 23 de agosto de 2011

Poema da Tatiana Belinky


Andrezinho tem três anos
e já se acha bem grandão,
é por isso que não gosta
de diminutivos, então.
Não suporta que lhe digam:
“dá a mãozinha” (em vez de mão),
Ou que mandem: “a boquinha
abre e come coração!”
Inho, inha, ito, ita
São para ele humilhação.
O diminutivo o irrita
o Andrezinho prefere um “ão”!
Chama “gala” a galinha,
não aceita correção,
“Escrivana” a escrivaninha,
e o vizinho é “vizão”.
Chama “coza” a cozinha
O toucinho é “toução”
É “campana” a campainha
e ele próprio é o “Dézão”…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário